O que é veganismo?

Refletindo sobre as conquistas pessoais dos últimos anos e a evolução que tenho adquirido como ser humano, observei que não estou sozinho na busca por autoconhecimento e desenvolvimento pessoal. Cada vez mais pessoas têm buscado formas de melhorar suas vidas e causar impactos positivos no mundo em que vivemos.  

Uma destas formas é optar por escolhas mais conscientes de consumo e é aqui que entra o veganismo, tema que quero falar neste post. Minha irmã tem atuado como protetora e cuidadora de animais muito antes das bandeiras atuais serem levantadas. Por isso, desde criança, eu a vejo cuidando e lutando pelo bem estar dos nossos doces companheiros. Naturalmente, este amor e respeito nutrido pelos animais levou ela a se tornar vegana. E foi assim meu primeiro contato com o tema, mesmo antes de saber de fato do que se tratava.

Hoje tenho mais consciência de que ser vegano não se trata de restrições alimentares ou até mesmo uma forma de chamar a atenção, como muitas pessoas ainda pensam. o veganismo é um ato político e humanitário.  

Conheça agora 200 Receitas Veganas 

No momento vou deixar de lado a militância, até por que essa não é a minha intenção. Vamos direto aos fatos do que, afinal, é ser vegano.

O que é veganismo?

O Veganismo é um estilo de vida que busca evitar, na medida do possível, todas as formas de exploração e crueldade com os animais, seja na alimentação, no vestuário ou qualquer outro fim. Os Veganos ou veganas são as pessoas que praticam o veganismo e uma das suas principais características é a dieta baseada em vegetais, hoje também difundida como Plant Based, livre de todos os alimentos de origem animal, como carne, laticínios, ovos e mel. Os “Vegs”, como alguns praticantes se chamam, também evitam consumir produtos de origem animal como o couro e qualquer produto que tenha sido testado em animais, dando preferência aos produtos com selos “cruelty-free”, ou “livres de crueldade”.

Esta definição, claro, não foi criada nem por mim nem pela minha irmã, mas sim pela The Vegan Society,  provavelmente a primeira entidade vegana do mundo.

O que come um vegano?

Para quem acha que os veganos passam fome ou ficam fracos, podem quebrar esse tabu. A dieta deles é muito variada, existem milhares de alimentos veganos como diversos tipos de arroz, feijões, legumes, hortaliças, castanhas, frutas, tubérculos, grãos e por assim vai. Existem muitos pratos tradicionais de países como o Brasil, Itália, Tailândia, Turquia, Japão, Grécia … que não tem nada de origem animal.

Conheça agora 200 Receitas Veganas 

Já que estamos falando de opções alimentares, vocês sabiam que existem tipos de dietas veganas? Não sou um grande conhecedor mas conheço duas: os frugívoros e os crudívoros.

Quem são os  Frugívoros

Os frugívoros, são aqueles que se recusam a comer alimentos que matam as plantas. Isso mesmo, plantas também são seres vivos, e por isso esse grupo não se alimenta de plantas vivas ou raízes. A dieta deles é baseadas em frutos e grãos, já que consumir os frutos maduros é um processo natural de renovação da vida, enquanto os grãos, ainda não se tornaram vida propriamente dita. 

Quem são os  crudívoros?

Já os crudívoros, são as pessoas que se alimentam apenas de alimentos crus. Aqui o apelo é relacionado à preocupação com a nutrição, já que nesse caso se acredita que o cozimento diminui a propriedade nutritiva dos alimentos. Ou seja, ao se alimentar dos vegetais crus, nosso corpo absorve muito mais os nutrientes. 

Muitas vezes, pessoas crudívoras não são veganas, pois podem acabar consumindo mel e outros derivados animais. Isso acontece porque a motivação desse grupo específico está ligada à saúde, e não às causas animais e vegetais.

O veganismo é caro? 

Um ponto bastante questionado por quem ainda não adotou esse estilo de vida é o custo da alimentação.  Hoje, o lugar mais barato para conseguir alimentos é a feira. É nela que se encontra a grande maioria dos ingredientes do cardápio vegano. 

Os alimentos orgânicos são um pouco mais caros, por serem produzidos em menor escala e não contam com grandes incentivos do governo. Mas com a demanda crescente por esse tipo de alimento mais saudável, naturalmente os investimentos serão maiores e os preços menores.

Os preços da “moda vegana” são altos em lugares que se aproveitam da tendência para lucrar alto. Nada contra lucrar e também a investir meu dinheiro em boas experiências, mas se o seu objetivo é economizar, fique longe dos produtos industrializados dos mercados e dos restaurantes especializados. Você consegue ótimos resultados para manter sua dieta indo à feira e preparando seu alimento em casa. 

Conheça agora 200 Receitas Veganas 

Gostei do veganismo e quero me tornar vegano, como fazer?

Se você ama muito os animais e quer se tornar vegano, o primeiro passo é procurar um nutricionista. Um profissional especializado em dieta vegana vai fazer uma avaliação das suas necessidades e elaborar um plano específico para você. Acredito que como toda grande mudança nas nossas vidas, devemos nos preparar e fazer ela de forma gradual e com responsabilidade.  

No início do post comentei sobre a reflexão sobre meu desenvolvimento pessoal. Um dos itens que avaliei foi a qualidade da alimentação que tenho cultivado. Alguns anos atrás, abruptamente, decidi me tornar vegetariano. Não fiz nenhum tipo de planejamento ou acompanhamento, também não busquei informações e apoio de pessoas mais experientes. Eu estava vivendo uma rotina puxada de trabalho e estudo e por mais que essa primeira experiência tenha durado três anos, a forma como eu conduzi me levou ao fracasso e à frustração. 

Tive algumas dificuldades ao longo desse período e também problemas de saúde, alguns deles perduraram mesmo depois de ter voltado à minha alimentação anterior. Isso tudo foi um grande aprendizado, e hoje estou voltando a cuidar da minha alimentação de uma forma mais consciente. Aos poucos estou mudando meus hábitos alimentares, observando muito como é o impacto de cada mudança e deixando o corpo mostrar o que me faz bem. 

Conclusão

Ainda não sou vegano, mas é uma meta que coloquei na minha vida e pretendo atingi-la com sabedoria. Hoje minha dieta é consciente, composta 90% de vegetais, o que trouxe um impacto muito grande na minha saúde e disposição. Dou preferência aos alimentos naturais e incorporei muitas receitas veganas ao meu cardápio diário.  

Esse início de ano me mostrou que estou progredindo nos meus objetivos e de forma saudável. Investindo no meu autoconhecimento e desenvolvimento pessoal, minha vida está se tornando cada dia mais plena e feliz. Aceitar minhas limitações e buscar ir além é viver em constante evolução. E você, como está a sua alimentação? 

Conheça agora 200 Receitas Veganas 

 

Sobre o Autor

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *