Carregando...
ConsciênciaEspiritualidadeTranscendência

Templo Lumm une ancestralidade, tecnologia e sustentabilidade

templo_lumm

A Arquitetura é uma arte de infinitas possibilidades. É a projeção e materialização de uma ideia e ela pode ser a representação simbólica de uma família, indivíduo, de uma cultura ou de uma organização.

A arquitetura pode ainda ser funcional, inteligente, sustentável e pode até ser uma forma de expressar uma mensagem ou de honrar o passado e olhar para o futuro.

E muitas vezes, ela pode pode ser tudo isso ao mesmo tempo, como por exemplo neste templo projetado pelos escritórios de arquitetura CO-LAB e Arquitectura Mixta.

Localizado em uma área de mata nativa conservada em Tulum, sítio arqueológico Maia na costa caribenha do México, o Templo Luum conseguiu unir ancestralidade, tecnologia e sustentabilidade. Desde a escolha do material, uma vez que o o bambu é um material altamente regenerativo, ao formato aberto que conspira para um ambiente ventilado. O templo valoriza o jogo de luz e sombra de acordo com o movimento da mata que reflete a luz e a sombra que somos nós no movimento da vida. O resultado foi um ambiente natural e tranquilo, perfeito para um templo que inspira conexão, reflexão e desaceleração.

A estrutura é formada por abóbadas arqueadas que apoiam-se umas às outras. De acordo com o CicloVivo, a ideia é que a “coexistência na dependência estrutural” seja um símbolo de nossa interdependência e as realizações que podemos alcançar quando trabalhamos juntos. A tecnologia de um software paramétrico forneceu pontos de fixação precisos, um casamento perfeito entre a razão e a subjetividade. Saiba mais e confira o artigo completo sobre o projeto no CicloVivo.

Foto: CO_LAB design office
Foto: César Béjar

Se você gostou, compartilhe nas suas redes!