8 cuidados para o bem estar na quarentena

Quais cuidados você tem tomado neste período de quarentena e isolamento social?

O coronavírus tem convidado o mundo a sair da rotina e a repensar a forma de ser, estar e servir neste planeta. Para reduzir a velocidade da propagação do vírus, nos vimos diante de uma convocação à autorresponsabilidade individual em nome do bem coletivo e isso tem causado um grande impacto na consciência coletiva da humanidade. Como nunca na história, estamos vivenciando o paradigma transpessoal (que vai além do pessoal) e a conexão das nossas relações consigo, com o outro e com o nosso ecossistema. 

Negação x Pânico

Diante da ameaça “invisível”, você deve ter observado tanto nas redes sociais quanto nos supermercados, que duas reações se destacam como formas de lidar com a realidade presente: a negação e o pânico. Ambos são extremos opostos que, além de não ajudar o seu bem estar, podem colocar a humanidade em risco.

Ao negar a realidade, por exemplo, você pode se tornar negligente no cuidado consigo, abrindo possibilidades de contágio e transmissão inconsciente, colocando outras pessoas em risco e contribuindo desta forma para um eventual colapso do sistema de saúde e para um número maior de óbitos. Por outro lado, ao entrar em pânico, você abre possibilidades para ações inconscientes de desespero que podem trazer riscos ainda maiores, além de abrir espaço para doenças psicológicas, baixar sua frequência e imunidade, ficando ainda mais exposto ao risco de contágio e prejudicando o seu bem estar e das pessoas a sua volta.

8 cuidados que você pode tomar para promover o bem estar na quarentena

Sabemos que muitas pessoas estão na linha de frente da saúde e dos serviços essenciais, como abastecimento de alimentos, neste momento. O período pode estar ainda mais acelerado para quem precisa lidar com uma maior exposição ao risco de contágio, ou para quem precisa tomar decisões importantes em relação ao seu negócio, ou ainda ganhou mais atribuições neste momento de home office e cuidados com a casa e família. Por outro lado, muitos foram convidados a desacelerar, recalcular a forma de viver cada dia e começaram a possuir um recurso valioso que até pouco tempo atrás era muito raro e escasso: o tempo.

Independente de em qual cenário você se encontra, existem alguns cuidados que você pode tomar para se sentir bem e aproveitar da melhor forma este convite do Universo à uma reinvenção pessoal e coletiva.

Por isso, reunimos 8 coisas que você pode fazer para tornar este período de desafios uma oportunidade de bem estar e crescimento pessoal:

1. Acolha suas emoções e sentimentos

Diante de uma mudança radical, é normal estarmos assustados. Você pode transformar sentimentos de medo em combustível para a busca do equilíbrio e da mudança do seu estado mental, que refletirá nos seus comportamentos. O primeiro passo é entrar em contato e acolher suas emoções e sentimentos.

2. Cuide da alimentação

Se você não preparava sua própria alimentação, este momento é uma oportunidade de entrar em contato com a forma como você se nutre e prepara suas refeições. Quais mudanças nos seus hábitos e dietas são necessárias para contribuir com o seu bem estar, saúde e imunidade neste momento?

3. Selecione as notícias

Muitas pessoas baixam a frequência e perdem muito tempo com excesso de mensagens e notícias. Por isso, selecione as informações que você acessa, busque fontes seguras para se manter consciente dos acontecimentos e compartilhe somente o que agregar valor.

Se estiver sentindo ansiedade, estipule horários específicos do dia para acessar o noticiário, especialmente pela manhã, para dar tempo de processar as informações durante o dia e contribuir para uma melhor qualidade de sono durante a noite.

4. Mantenha o corpo em movimento

O corpo precisa liberar as tensões para manter o equilíbrio. O fogo do movimento dissolve as águas das nossas emoções. Por isso, pratique uma atividade física regularmente e cuide da saúde. Se estiver com algum tratamento em andamento é fundamental mantê-lo neste período. Yoga é uma prática muito recomendada pois equilibra o corpo, mente e emoções.

5. Higiene mental e emocional

Uma forma de ir além do modo sobrevivência que nos assola neste momento é por meio da respiração consciente. A prática oxigena o cérebro e tira você do instinto de luta e fuga, além de afastar o estado de pânico e ajudar a manter o estado de presença.

Pratique a meditação e adote uma prática diária. Conecte-se aos valores que movem sua vida. Respire, medite e purifique seus pensamentos. Neste momento pode ser interessante escrever, pois ajuda a conectar o mundo interno com o externo, extravasa a carga emocional, organiza a mente e alinha a coerência entre o sentir, o pensar e o agir. 

6. Escuta e cooperação

Observe seus pensamentos, sentimentos e atitudes. Verifique se suas ações, hábitos e escolhas diárias equilibram  ou desequilibram você e como impactam as pessoas do seu convívio. Estimule a cooperação, escute as pessoas com quem convive, seja presencialmente ou virtualmente. Cuidado com o excesso de higiene, que pode se tornar uma obsessão. O autocuidado é uma forma de afeto para si que se extende para quem estiver a sua volta.

7. Crie uma nova rotina

É tempo de faxina externa e interna. Aprenda algo novo. Neste momento, muitos sites liberaram cursos e conteúdos gratuitamente como ações solidárias. Aproveite para cultivar seus laços familiares e de amizade por chamadas de video. Redefina a rotina profissional, e caso esteja trabalhando em home office, programe horários de trabalho e de pausa para cultivar o equilíbrio entre trabalho e saúde. Crie atividades que gerem bem-estar e a sensação de ser útil.

8. Co-crie uma nova realidade

Reorganizar a rotina frente às incertezas exige sair da zona de conforto, porém você pode abrir espaço interno para que a criatividade surja e traga novas possibilidades de atuação. Neste momento, é importante ter a consciência de que seus pensamentos e ações individuais impactam na materialização da nossa realidade coletiva. Estamos diante de uma oportunidade de construir um novo mundo, mais saudável e consciente, pautado por valores mais próximos das necessidades humanas. A metáfora do beija-flor nos convoca para uma ação local que poderá gerar resultados significativos para toda a humanidade e planeta Terra.

Se você gostou deste conteúdo e acredita que pode ajudar outras pessoas, compartilhe nas suas redes sociais ❤️

Tags: | |

Sobre o Autor

Sandrine Swarowsky
Sandrine Swarowsky

Desde que fui morar na Grécia em 2008, uma série de mestres e sincronicidades me despertaram para a dimensão espiritual. Isso me levou a uma crise vocacional e a partir disto a buscas que me levaram a um encontro extraordinário: o encontro comigo mesma, uma semente que venho cultivando e que vem crescendo e que, como toda grande colheita, é para ser compartilhada! Saiba mais em Autora.

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *