Carregando...
Consciência

Conheça o único país do mundo considerado carbono negativo

butao

Hoje vamos conhecer um pouco das políticas ambientais do país que, em 2017, se tornou o único do mundo que pode ser considerado carbono negativo, o que é um grande feito em termos de preservação ambiental e de responsabilidade política.

A definição de carbono negativo, de acordo com um artigo publicado pela ONG Climate Council, é o que ocorre quando as emissões de carbono de um país são compensadas e, além disso, negativadas quando há geração e exportação de energia renovável.

Até hoje, o único país a se encaixar nesses critérios é o Butão. O país sem litoral que fica em meio ao Himalaia tem uma população de apenas 813 mil habitantes, e produz anualmente 2,2 milhões de toneladas de dióxido de carbono. Para compensar, o Butão tem 72% de área florestal, que realiza um processo chamado “sequestro de carbono”, capaz de processar mais de três vezes a quantidade de dióxido de carbono que o Butão produz, armazenando a substância nas plantas, no solo e no oceano.

Isso tudo significa que o Butão absorve mais carbono do que libera dióxido de carbono por ano. Para melhorar, o país exporta a maior parte da eletricidade renovável que gera através de seus rios. E não para por aí: o Butão é conhecido por suas políticas conscientes – lá, ao contrário dos países que fundamentam sua economia no Produto Interno Bruto (PIB), o que vale é o índice de Felicidade Interna Bruta (FIB), o que significa que medidas econômicas estão alinhadas a melhorias nos aspectos biopsicossociais e ao bem estar emocional, mental e espiritual.

No Butão, há muito investimento considerado ecologicamente consciente, que ocorre tanto em transporte sustentável, investindo em veículos elétricos, quanto em medidas administrativas que economizam papel. Eis um país que pode nos servir de exemplo em diversos aspectos, concorda?