Loading...
Core EnergeticsPsicologiaPsicologia Transpessoal

Como os traumas ficam registrados no corpo

Para nomear as dificuldades enfrentadas ao longo do desenvolvimento da criança, o Core Energetics ou Energética da Essência opta por descrever o fluxo energético (ao invés de utilizar a terminologia psicológica tradicional), com a motivação de prevenir uma visão reducionista que pode acabar rotulando as pessoas.

O fluxo Fragmentado, de acordo com John Pierrakos, acontece antes ou durante o nascimento, e provém de um trauma originado de uma gravidez indesejada ou dificuldade no parto. O Eu Inferior é marcado pelo medo, que influenciará suas Máscaras. No corpo, aparece como pessoas longilíneas, com pés e mãos frios, sem energia. Apresentam uma tendência à espiritualidade e dificuldades relacionadas às coisas da Terra. A tarefa na vida será ressignificar o nascimento, dizer SIM à vida e realizar-se materialmente.

O fluxo Subcarregado tem sua origem em torno dos 18 meses, cujo trauma está relacionado ao abandono ou privação, onde sente uma enorme falta. No corpo apresenta a tendência à magreza, fragilidade no tórax e os pés e mãos frios. A tarefa na vida será aprender a nutrir-se, como reaprender a respirar suave e profundamente, alimentar-se de forma a mastigar e engolir Amor, escutar seu desejo essencial, assumir a responsabilidade por seu crescimento, deixar de viver buscando que o outro o sacie.

Já o Sobrecarregado, acontece em torno dos 9 meses aos 2 anos, período que a criança está vivenciando o treinamento à toalete. Aqui o trauma é o controle excessivo, provocando humilhação e vergonha. No corpo tendem a ser pesados, a haver bloqueio no pescoço e nas nádegas e tensão na região lombar inferior. Intento de reter, não expressar. A tarefa na vida é desenvolver a auto-expressão criativa, que pode ser verbal, quando a pessoa aprende a externar seus sentimentos ao invés de retê-los.

O Deslocamento superior vem do período em torno dos 2 aos 4 anos. O trauma é da criança que vivenciou um relacionamento de sedução e traição com os pais. A criança aprende a desconfiar e cria uma grande defesa, sentindo-se especial. No corpo, a tendência é apresentar maior volume na parte superior do corpo, com olhos vivos, controladores e peito proeminente. Perna e pélvis geralmente frias, também podem ser bastante carismáticas. A tarefa na vida será se sentir parte da humanidade, livrar-se da imagem de “ser especial” que provoca seu afastamento das outras pessoas e aprender a confiar.

Por último, o fluxo energético caracterizado pela Rigidez, originado em torno dos 3 a 5 anos de idade, período no qual muitas crianças vivenciam a atração sexual pelos pais. O trauma aqui é quando a criança experimenta a rejeição pelo genitor do sexo oposto traduzido por uma traição de amor, pois para a criança, o amor e a sexualidade são a mesma coisa, desconectando a pélvis do coração, dando origem ao “amor sem sexo” e ao “sexo sem amor”. Busca compensar a rejeição controlando os sentimentos. No corpo, tende a apresentar agilidade e harmonia física, porém com muita rigidez em toda musculatura. A pélvis apresenta-se inclinada para trás e fria. Um ideal de perfeição é sempre perseguido. A tarefa de vida consiste na aceitação de que não somos perfeitos e o reconhecimento que os erros fazem parte da vida. Trabalhar a flexibilidade e trazer o sentimento e a compaixão para todas as atividades da vida. Amar no sentido de se entregar a um parceiro e estabelecer uma aliança.

O Core Energetics traz uma profunda conscientização dos traumas que acontecem no desenvolvimento humano, como ficam registrados no corpo e como você pode superá-los para se reconectar à sua Essência. Se tais dificuldades não forem conscientizadas, tenderão a permanecer de forma destrutiva durante toda a vida.

A reconexão com a Essência é um resgate à inteireza do ser, que pode levar você a viver de forma mais amorosa a abundância ilimitada do Universo que somos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *